KBA e Deltagraf anunciam criação da Koenig & Bauer do Brasil :: Guia do Gráfico ::
X
Formulário de Contato





Mensagem Enviada

11 de setembro de 2013

KBA e Deltagraf anunciam criação da Koenig & Bauer do Brasil

Parla! Assessoria de Comunicação e Jornalismo Empresarial

O dia 5 de setembro marcou uma nova fase da indústria gráfica brasileira. Isto porque, na data, a KBA, uma das líderes no mercado mundial de impressoras offset e rotativas, e a Deltagraf, representante oficial dos produtos KBA no país, anunciaram oficialmente a criação da Koenig & Bauer do Brasil.

O anúncio chega em um momento decisivo para o mercado gráfico mundial. De um lado, muitos especialistas preconizam crise para os fabricantes de impressoras. Porém, de outro, um dos maiores players mundiais no segmento, a KBA, anuncia a escolha do Brasil para sediar sua nova filial.

Atualmente, a KBA possui cerca de 20% do mercado mundial no segmento de offsets planas, e 18% no segmento de rotativas, e mais de 40% de market share no segmento de jornais.

Possui importante participação, principalmente no nicho dedicado às aplicações de médio e grande formatos, do qual detém mais de 50% do mercado através da consagrada linha Rapida, que atende também às demandas do segmento de impressão de embalagens.

"É verdade que o mercado gráfico enfrenta crises com as mídias online, e que há competição entre os mercados de offset e digital em determinadas aplicações. Essas mudanças estão impactando, principalmente, os mercados de catálogo, jornais, revistas e editoras, que se encontram sob pressão dos eBooks. Além disso, os sistemas de impressão digital estão sendo adotados como soluções para substituir impressos offset de pequeno formato, sobretudo em áreas em que as tiragens decrescem, como livros, malas diretas e impressos transacionais", explica Luiz César Dutra, diretor da Deltagraf. "Contudo, a tecnologia offset permanece como processo dominante, com cerca de 60% do mercado gráfico mundial. A impressão digital detém de 10 a 12% desse mercado. Ela pode estar crescendo acima da média, mas seus sistemas ainda são muito caros para altas tiragens, e, também, há as limitações de flexibilidade quanto ao uso de substrato, qualidade e acabamento em linha."

Além disso, apesar do crescimento da impressão digital, mercados emergentes, sobretudo os do chamado BRIC (Brasil, Rússia, China e Índia) ainda apresentam investimentos grandes nas tecnologias offset e na digitalização dos processos de pré-impressão.

"A KBA enxerga grandes oportunidades na América Latina, e também está atenta às mudanças do cenário mundial de impressão. Obviamente, não podemos vislumbrar grandes crescimentos para as impressoras offset planas e rotativas, mas, como uma empresa que está focada em tecnologia, a KBA também desenvolve sistemas de impressão que possam atender às novas demandas do mercado, como a RotaJET 76, lançada na Drupa 2012. Aliás, a KBA é a única fabricante alemã de rotativas e de impressoras offset que está lançando novidades para os mercados de baixas tiragens e impressão sob demanda", destaca Dutra.

Voltada a livros e jornais, a RotaJET 76 representa uma solução de entrada para aplicações de impressão digital em baixa tiragem. "E outros produtos serão anunciados em breve", salienta César. "Estamos também atentos ao crescimento de oportunidades nos sistemas de alta demanda de impressão inkjet. E temos certeza de que a tecnologia da RotaJET atenderá com perfeição às demandas de muitas gráficas na América Latina", afirma.

Por que o Brasil?

Sobre o investimento de se abrir uma filial para atender diretamente aos mercados do Brasil e se aproximar ainda mais dos mercados da América Latina, Axel Kaufmann, CFO da KBA Alemanha, destaca que, para a KBA, a região é estrategicamente muito importante.

"O Brasil é um país de proporções continentais e tem uma grande população. Temos uma importante base instalada tanto de offsets planas, como rotativas, fruto de um trabalho de várias décadas. Através do senhor Luiz César Dutra e da Deltagraf, conseguimos estrear uma nova fase de crescimento, através de uma parceria sólida e séria, que goza de grande confiança entre os clientes", explica Kaufmann. "Como a segunda maior fabricante de impressoras do mundo, vemos em nossa subsidiária Koenig & Bauer do Brasil e no senhor Luiz César Dutra a confirmação de nosso compromisso de longo prazo com o mercado brasileiro. Nossos atuais e futuros clientes devem estar certos de que poderão contar com a KBA como um parceiro local sólido."

Entre os produtos KBA de maior destaque no mercado brasileiro, e que representam parte significativa da base instalada, estão as impressoras da série Rapida para formatos médio e grande, bem como a série Genius para formatos pequenos, e outras marcas, como Compacta e Comet. Porém, entre os projetos da nova fase da KBA no país, está ampliar e diversificar essa base.

"A KBA construiu uma excelente reputação internacional no segmento de embalagens flexíveis, e vemos boa oportunidade de aumentar nossa participação no Brasil também. Além disso, juntamente com nossas soluções offset, também enxergamos grande potencial em nosso sistema KBA RotaJET na América Latina", diz Kaufmann. Ano passado, fundamos nossa filial KBA Latina SAPI com escritório na Cidade do México para atender ao mercado local e, também, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. E desde então temos conseguido ampliar nossa base de clientes. Nossa agência Dekaprint SA cuida do mercado argentino há muitos anos e, agora, a Koenig & Bauer do Brasil nos permitirá intensificar nosso compromisso com o maior mercado da América Latina."

Portifólio

As mudanças ocasionadas pela inauguração da Koenig & Bauer do Brasil não refletirão no atendimento de excelência já prestado aos clientes locais. E, além disso, o Brasil e a América Latina continuarão a ter à disposição o mesmo portifólio tecnológico que consagra a marca KBA em todo o mundo.

"Todo o suporte e oferta de tecnologia será realizado pelo nosso parceiro local", explica Kaufmann. "Isso significa que não somente nosso portifólio de impressoras offset por folha do formato A3 até o extragrande, como também nosso portifólio de impressoras comerciais e rotativas, e nossas tecnologias para impressão especial e de segurança, estarão à disposição do mercado brasileiro. Em um futuro próximo, esse portifólio também será ampliado para a linha de impressoras rotativas para embalagens e de embalagens flexíveis a partir de nossa nova subsidiária italiana Flexotecnica, bem como para sistemas de impressão serigráfica para decoração e mídias plásticas de nossa outra subsidiária, a Kammann. Porém, em alguns casos, como na impressão de segurança bancária, por exemplo, nossa subsidiária suíça KBA-NotaSys continuará a prestar atendimento direto à Casa da Moeda do Brasil, que é nosso maior cliente."

Estrutura

A estrutura comercial da Koenig & Bauer do Brasil manterá a mesma equipe da Deltagraf, com direção de Luiz César Dutra. Os escalões de gerência, suporte e vendas também serão mantidos.

"Se os clientes perceberam alguma diferença, certamente será uma mudança para melhor. A Koenig & Bauer do Brasil reforça a visão da KBA de que o Brasil é um país estrategicamente importante para seus negócios mundiais, e ratifica o compromisso em expandir sua atuação no país e na América Latina, prestando um atendimento de excelência à base instalada que temos, e ampliando nossa base de clientes através de nossas novas tecnologias", disse Dutra.

Também compareceu ao evento o senhor Jan Drechsel, vice-presidente da KBA para os mercados dos EUA e Canadá, além de executivos da KBA Brasil.







Clique aqui se sua empresa fornece produtos ou presta serviços para gráficas
Clique aqui se sua empresa é uma gráfica.
Anuncie sua EMPRESA | Anuncie MÁQUINAS usadas | Anuncie vagas de EMPREGO