Paixão, competência e controle na gestão: os segredos para o crescimento constante da Pancrom :: Guia do Gráfico ::
X
Formulário de Contato





Mensagem Enviada

09 de junho de 2015

Paixão, competência e controle na gestão: os segredos para o crescimento constante da Pancrom

Uma das gráficas mais premiadas da América Latina realiza investimento em solução de Apontamento Eletrônico e otimiza seus processos de gestão financeira, administrativa e produtiva através de tecnologias da Ecalc Software

Parla! Assessoria de Comunicação e Jornalismo Empresarial

Não são poucas as bebidas que têm o sabor e o buquê apurado com o passar do tempo. No mundo industrial, essa metáfora às vezes se torna realidade. É o caso da Pancrom, empresa sediada em São Paulo e que acumula prêmios nacionais e internacionais dos mais diversos.

Esse expertise e foco em inovação e na excelência na prestação de serviços gráficos foram acumulados em quase 70 anos de mercado, em uma rica história que remonta a 1927, quando o imigrante alemão George Murrins chegou ao Brasil e começou a trabalhar na fábrica de papel Klabin. Em 1945, George, que já possuía experiência no ramo industrial na Alemanha e na Itália, sendo um dos primeiros no mundo a trabalhar com a fotolitografia, fundou uma pequena empresa chamada Fotolito Gemuna.

No mesmo período, Homero abriu sua gráfica, a Villela e Assis. O primeiro contato entre George e Homero, aconteceu quando Homero alugou parte de seu galpão para a empresa de Murrins, fazendo com que no mesmo local funcionasse as duas empresas.

Em 1947, com a união das empresas Gemuna e Villela e Assis, nascia a Villela e Cia. Em apenas dois anos, em 1949, George Murrins e Homero Villela se tornaram os únicos sócios, alterando o nome da empresa para Pancrom, nome que criou fama no Brasil e na América Latina, acumulando casos de sucesso. Era uma época em que a gráfica estava focada em imprimir livros de arte e impressos promocionais com alta qualidade, priorizando tiragens pequenas para um público seleto.

Em 1945, o filho de George, Horst Murrins, entrou para o corpo diretivo da empresa, abrindo o processo de renovação entre as gerações. Em 1979, Klaus Murrins dava início à terceira geração de diretores na Pancrom; com ele, se iniciaria também uma nova fase na gráfica: a otimização dos processos de produção e a expansão no leque de produtos. No caso, o foco continuava sendo a qualidade, porém, com incremento significativo de produtividade.

“Foi uma época em que a Pancrom deu um grande salto produtivo e revolucionou toda a gestão comercial”, explica André Murrins, quarta geração na direção empresa. “Os processos se tornaram mais complexos, a gráfica se transformou em uma indústria e nossa produtividade aumentou muito, porém, nunca abrimos mão da qualidade que sempre foi marca da Pancrom desde seu início.”

 

Paixão e gestão

Segundo André, não é adequado falar que existe algum segredo para sucesso. Mesmo porque sucesso não se cria; se conquista com muito trabalho.

Porém, ele consegue apontar, claramente, iniciativas que ajudaram a transformar a Pancrom em referência no mundo gráfico. “Uma delas é o pioneirismo tecnológico. Sempre investimos com o objetivo de ter mais qualidade e mais produtividade. A outra é a paixão, equilibrada com muito profissionalismo. Apesar de sermos uma gráfica de origem familiar, sempre tivemos uma gestão com foco muito profissional, e isso é primordial. Enfrentamos crises, crescemos e prosseguimos investindo, enquanto muitas gráficas tradicionais sumiram”, destaca.

Nesse contexto, André faz questão de frisar como os processos precisos de gestão fizeram, e fazem, toda a diferença para o sucesso da gráfica. “Se antigamente o processo de gestão se baseava nas demandas diárias e em decisões pontuais, hoje, isso é impensável. Temos não somente que prever os problemas, como também já estar com soluções preparadas para superá-los. E, por isso, ter acesso a dados com rapidez e consistência é fundamental. E é justamente na rapidez e qualidade tecnológica que se baseou a escolha pela tecnologia da Ecalc Software para os aplicativos de gestão em operação na Pancrom.”

O primeiro investimento em soluções da Ecalc aconteceu em 2005, com a aquisição do módulo para automação nos processos orçamentários EasyCalc. “A Ecalc nasceu no segmento gráfico e possui muito expertise nesse setor graças à visão do Archimedes Curvelo (fundador da Ecalc) e de sua equipe. Eles desenvolveram uma ferramenta própria e única para as necessidades da indústria gráfica. Além disso, a base de dados para aplicações de formação de preços e custos são essenciais no processo administrativo/financeiro, e o EasyCalc é a única plataforma que conseguiu realizar essa tarefa de modo preciso.”

 

Apontamento Eletrônico

Quando André se juntou à equipe da Pancrom, teve, como aprendizado, a passagem pelos diferentes setores da gráfica. Segundo ele, essa experiência foi fundamental para que percebesse a importância das ferramentas de automação de gestão.

“Pude conferir, de perto, muitas coisas que passam despercebidas pela maioria dos funcionários, como, por exemplo, o excepcional ganho de produtividade que uma gestão transparente, rápida e precisa permite obter. Foi com base nisso que comecei a estudar a implantação de um novo sistema de gerenciamento produtivo; algo que fosse mais abrangente, e não analisasse somente onde cada trabalho estava sendo produzido”, afirma.

Em maio de 2014, a Pancrom adquiriu e implantou o sistema de Apontamento Eletrônico da Ecalc - o Apontmachine integrado com o ePlan. Usada para capturar e mensurar dados produtivos de modo automático, amplo e transparente, a solução já rendeu, em um ano, excelentes resultados para a gráfica.

“A Ecalc oferece um suporte difícil de encontrar nas empresas do mercado”, diz André. “Eles estiveram ao nosso lado no processo de implantação e adaptação com o uso do aplicativo. Inicialmente, tínhamos duas pessoas monitorando a operação; uma na análise dos dados, outra na produção. Hoje, apenas uma pessoa gerencia tudo e o resultado é excepcional.”

Entre os benefícios imediatos do Apontamento Eletrônico para a Pancrom está diminuição significativa de erros e de desperdício. “Basta medir o ganho de produtividade que tivemos de janeiro até agora (maio)”, diz André. “Somente para você ter uma ideia, em abril deste ano, eu tive um ganho de produtividade de 16% em relação ao mesmo mês do ano passado. Isso, para nós, equivale ao ganho produtivo de uma impressora.”

“Ter nossas soluções implantadas em uma gráfica com uma produção complexa como a Pancrom, e observar os resultados que eles vêm obtendo, é motivo de muito orgulho para a Ecalc”, diz Tiago Costa, diretor da Ecalc Software. “O expertise tecnológico que é tradição na Pancrom permitiu à gráfica extrair o máximo de nossas ferramentas. Os números confirmam que processos bem controlados, com inteligência, refletem em ganho de produtividade.”







Clique aqui se sua empresa fornece produtos ou presta serviços para gráficas
Clique aqui se sua empresa é uma gráfica.
Anuncie sua EMPRESA | Anuncie MÁQUINAS usadas | Anuncie vagas de EMPREGO