X
Formulário de Contato





Mensagem Enviada

Livros
Tipografia

Clichês Brasileiros

Gustavo Piqueira

Utilizando-se apenas de imagens de um antigo catálogo brasileiro de clichês tipográficos (Catálogo de Clichês D. Salles Monteiro, publicado em edição fac-similar pela Ateliê Editorial, em 2003), Gustavo Piqueira compõe uma inusitada narrativa visual contemporânea em seu novo livro, Clichês Brasileiros.
Os clichês tipográficos eram matrizes, gravadas em madeira ou metal, utilizadas como complemento figurativo ao conteúdo textual no processo tipográfico de impressão, método dominante na produção de impressos durante quase cinco séculos.

Mas o título do livro não se deve exclusivamente às matrizes usadas para a confecção das ilustrações. A cada virada de página, topamos com outro tipo de clichês brasileiros: dos históricos, como a chegada dos portugueses, a catequização dos índios ou os ciclos do café e do ouro, até clichês do Brasil de hoje, cheio de engarrafamentos, dívidas, condomínios fechados e alienação. Todos retratados com sutil irreverência e grande riqueza gráfica.

O livro possui capa em lâmina de madeira impressa em serigrafia, fixada com fita adesiva, e tem tiragem única de mil exemplares numerados.

Prêmio Good Design Awards 2013
Prêmio If Design Awards 2013
Prêmio Lusófono da Criatividade 2014

Adquira este livro diretamente com a Ateliê Editorial:
http://www.atelie.com.br/livro/cliches-brasileiros/

O Gráfico Amador - As Origens da Moderna Tipografia Brasileira

LIMA, GUILHERME CUNHA

Livro amplamente ilustrado sobre a história da gráfica e editora — O Gráfico Amador — criada por Aloisio Magalhães, Orlando da Costa Ferreira, José Laurenio de Melo e Gastão de Holanda em Recife, Pernambuco, entre os anos de 1954 e 1961. Nesta belíssima edição todas as obras publicadas foram recuperadas em mais de 200 imagens: livros, gravuras, aquarelas, peças de teatro, boletins sobre tipografia, literatura e teorias literárias.

O livro traz peças literárias, pouco raras e conhecidas, de escritores como Ariano Suassuna, Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto, Sebastião Uchoa Leite e outros, bem como gravuras, aquarelas, pochoir e obras dos talentosos Reynaldo Fonseca, Adão Pinheiro, Francisco Brennand, e dos gráficos Orlando da Costa Ferreira e Aloisio Magalhães.

Desenvolvimento de uma fonte tipográfica para composição de textos de jornais

Fernando de Moraes Caro

Neste e-book gratuito o programador visual Fernando de Moraes aborda questões como o histórico de fontes de jornais, fontes de texto e fontes de título, diagramação, tecnologia de impressão, levantamento de fontes usadas em jornais, fontes de jornais brasileiros, metodologia de criação de fontes e programas de geração de fontes.


Disponível para download gratuito, clique aqui para baixar.

O Detalhe na Tipografia

HOCHULI, JOST

O 'Detalhe na Tipografia' é uma abordagem resumida sobre as questões que se referem à letra, à palavra, à linha e à entrelinha; portanto, àqueles elementos indispensáveis para a legibilidade de um texto impresso. Um layout atraente e interessante pode conquistar e atrair leitoras e leitores; porém, quando o detalhe apresenta problemas, a leitura torna-se difícil e o prazer dura pouco. Quem pretende que seus textos impressos sejam não apenas vistos, mas também lidos, encontrará neste pequeno livro um guia imprescindível.

A Linguagem da Tipografia

DUPLAN, PIERRE

Nessa obra o francês Pierre Duplan não fornece regras, embora tenha grande respeito pelas convenções tipográficas tradicionais, mas sugere que tenhamos um olhar sensível sobre a superfície do texto - O escritor observa na grade de pixels como se modificam as aparências do conteúdo de seu trabalho, o próprio texto, com uma rapidez e uma flexibilidade desconhecidas até pouco tempo. Trabalhar com tipografia como usuário ou como criador de caracteres exige o conhecimento e o controle de seus fundamentos - a forma tipográfica, fonte, composição e ocupação do plano gráfico, texturas, cores etc. Mas supõe também entender um novo universo - Simulacro e simulação fazem parte da escrita informática em seu nível mais imediato. Neles reside um aspecto das transformações da escrita. De um lado trabalhamos sobre um documento que é um simulacro, e por outro lado, nosso trabalho é uma ação sobre ele; Dessa aparente transparência nasce a impressão de que a máquina e o nosso cérebro se comprendem, afirma a também francesa Clarisse Herrenschmidt. Ou seja - não bastam os fundamentos técnicos para a composição de uma boa tipografia ou para o design de um caractere. É preciso um pouco mais do que alcançar uma aparência de tecnicidade contemporânea - é preciso sensibilidade e consciência de linguagem.

Manual dos tipos

KANE, JOHN

Este Manual dos tipos é uma introdução a tudo aquilo que qualquer estudante ou profissional de desenho gráfico deve saber sobre tipografia, a fim de desenvolver sensibilidade e conhecimentos tipográficos bem fundamentados.

O livro expõe os princípios básicos da tipografia e suas principais aplicações por meio de uma equilibrada combinação de história, teoria e prática. Assim, o leitor encontrará nestas páginas desde a descrição das partes da letra ou da classificação dos seus diferentes tipos à explicação de como se compõe o texto na página ou de como funcionam os sistemas de grids. Também encontrará uma breve e reveladora história da tipografia, bem como numerosos exemplos e exercícios práticos que visam a ajudar a adquirir um conhecimento experiencial da disciplina.

Baseada na sua segunda e bem-sucedida edição em inglês, esta edição incorpora novos diagramas explicativos e novos materiais sobre composição de textos, escolha de tipos e uso da cor. Além disso, o livro apoia-se em um novo site da web – www.atypeprimer.com (em inglês) – que reúne materiais adicionais e uma série de exercícios práticos.

A Letra Impressa

ROCHA, CLAUDIO

A letra impressa apresenta a evolução da arte tipográfica - desde sua invenção por Gutenberg, no século XV, - e a tecnologia responsável pela ampla disseminação de conhecimento de nossa história. Neste livro, o autor Claudio Rocha aprofundou os estudos, com o acréscimo de novas imagens e informações, sobre uma série de artigos que examinaram os processos de fabricação de tipos, passando por seus diversos estágios de produção no sistema tipográfico, na fotocomposição e no sistema digital. Estes textos foram originalmente publicados na revista Tecnologia Gráfica, publicada pela Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), e pela Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica (SP).

Pensar com Tipos - Guia para Designers, Escritores, Editores e Estudantes

LUPTON, ELLEN

Ellen Lupton, uma das mais renomadas autoras e educadoras norte-americanas, alia neste volume teoria contemporânea, prática informada, prosa clara e projeto visual inteligente preenchendo uma lacuna entre os livros tradicionais de design.

Pensar com tipos é uma excelente porta de entrada para o mundo da tipografia, além de um ótimo companheiro para os cursos da área. Ao longo do livro, as informações teóricas aparecem sempre acompanhadas de exemplos práticos, os quais são contextualizados na história e na teoria do design. Os ensaios trazem panoramas históricos e teóricos abrangentes, que vão das origens da tradição aos impasses dos novos meios de comunicação. Um apêndice com "dicas úteis, alertas agourentos e outras fontes" complementa o livro, incluindo um pequeno guia de preparação, edição e revisão de textos para designers. Ao fim e ao cabo, Pensar com tipos, como o próprio título sugere, não trata tipografia como um fim em si mesma, com seus vícios, fetiches e clichês autorreferenciais, mas como uma atividade "com a qual o conteúdo ganha forma, a linguagem ganha um corpo físico e as mensagens ganham um fluxo social".

Esta nova edição, completamente revista, tem 40 páginas de conteúdo novo. Nela, a autora aprofunda e detalha os conceitos principais (Letra, Texto e Grid) entrando em questões como combinação de tipos, pontuação, numerais desalinhados, versaletes, capitulares, formatos de fontes, ornamentos, etc., além de dezenas de novos exemplos e exercícios.

Tipografia Digital - O impacto das novas tecnologias

FARIAS, PRISCILA

Excessiva, instigante, inesperada, exagerada, superficial, intrincada, experimental, caótica, seminal. Os epítetos que acompanham as experiências mais radicais na área da Tipografia evidenciam o papel quase protagônico que ela assumiu no design gráfico ao final do século XX. Neste livro, Priscila L. Farias traça a trajetória destas experiências e das alterações paradigmáticas que as novas tecnologias impuseram a esta expressiva prática da cultura do ocidente. Tipografia digital analisa o papel das novas tecnologias no campo da Tipografia contemporânea, colocando em foco o processo de criação de novas fontes. Considerando aspectos estéticos, tecnológicos e cognitivos da tensão entre experimentalismo e tradição, o livro parte de uma contextualizacão histórica para chegar ao estudo de algumas das principais tendências da Tipografia digital. Esta nova edição apresenta versão revista e atualizada deste livro que tem caráter pioneiro no campo dos estudos sobre Tipografia realizados no Brasil.

Alfabetos - Caligrafia e Tipologia

HEITLINGER, PAULO

Fazer Caligrafia e Tipografia significa conceber, escrever, desenhar e produzir letras, algarismos e signos usando suas características funcionais e estéticas para compor textos, seguindo os objetivos dos que publicam, mas sempre atendendo aos valores culturais e elegendo conscientemente as formas das letras...

Clique aqui se sua empresa fornece produtos ou presta serviços para gráficas
Clique aqui se sua empresa é uma gráfica.
Anuncie sua EMPRESA | Anuncie MÁQUINAS usadas | Anuncie vagas de EMPREGO